top of page
  • Foto do escritor704 Apps

O mercado de aplicativos de mobilidade no Brasil.

Atualizado: 15 de mai.

Não há o que se contestar! Nos últimos anos, vem aflorando a necessidade de simplificar a vida da população, o simples fato de conseguir pedir comida sem efetuar uma ligação, solicitar um táxi sem entrar em contato com uma cooperativa, vem despertando em empresários a procura por automatizar ramos de negócios como, restaurantes, cooperativas de taxistas, entregadores, Petshops, farmácias. Microempresários/empresários estão optando por utilizar meios tecnológicos para suas empresas. Os aplicativos, automações, vem sendo a galinha de ovos de ouro de muitos empresários e microempreendedores.

Agora, os consumidores estão passando de "conectados" para "digitais", uma vez que os smartphones em uso atingiram a marca de 5 bilhões em 2020, sendo o Brasil um dos principais usuários de smartphones. A onipresença de smartphones em todo o mundo permite o envolvimento do consumidor em vários casos de uso, por exemplo em comunicação, informação, entretenimento e comércio financeiro / digital. Havia um total de 194 bilhões de downloads de aplicativos móveis em 2018, e US $ 101 bilhões foram gastos com o uso desses aplicativos.


As pessoas estão recorrendo ao mercado de aplicativos de transporte para orientá-las e ajudá-las em suas vidas diárias, esse é um fato inegável e uma tendência social que está se tornando cada vez mais óbvia a cada dia. A mobilidade, delivery, são onipresente agora, e os consumidores agora estão usando aplicativos móveis para orientá-los em suas decisões de viagem e deslocamento, seja um feriado de 2 semanas em Fernando de Noronha ou uma caminhada de 700 metros da estação de trem até o destino final, ou simplesmente para pedir a janta do domingo e o almoço no trabalho.

Um Estudo da Bridge Research (empresa que oferece serviços de inteligência em Mercados de Tecnologia) exibe que a pesquisa de mercado apontam Uber, iFood e Netflix como alguns dos aplicativos de smartphone preferidos dos brasileiros. A pesquisa online entrevistou quase 400 pessoas em todas as regiões, das classes ABC, 16 anos ou mais, ambos os sexos. O propósito do levantamento era verificar os Aplicativos mais utilizados em determinadas categorias e o que determina a sua preferência entre os concorrentes.

Para definir as categorias, foram escolhidas aquelas que tem uma diversidade de players disputando pela atenção e pelo investimento do usuário por meio de aplicativos bem conhecidos e estabelecidos no mercado. Dessa forma, foram definidos os clusters Transporte, Delivery e Streaming de Vídeo Pago.



Muitas startups inovadoras e desenvolvedores de aplicativos estão começando a focar seus esforços na criação de aplicativos de diversos segmentos. Hoje, pesquisas sobre aplicativos de transporte apontam que para adquirir um aplicativo de mobilidade parecido com Uber, você desembolsa cerca de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais), sendo cobrado uma mensalidade pelo uso da plataforma. Já para adquirir um aplicativo parecido com o iFood, você desembolsa cerca de R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais).

Qual será o futuro dos aplicativos de mobilidade País?

O StartUs Insights acompanhou mais de 8.000 startups no setor de mobilidade, incluindo setores como Veículos Autônomos, Mobilidade como Serviço, Veículos Conectados, Mobilidade Compartilhada, Big Data etc. Portanto, se você planeja mergulhar no desenvolvimento de um aplicativo de mobilidade, aqui está uma sugestão segura a considerar. No futuro, os consumidores procurarão usar aplicativos móveis para ajudá-los a planejar a mobilidade pessoal, facilitar o estacionamento, ajudar nos planos de viagem, permitir entregas eficientes etc.

Aplicativos de transporte de passageiros

Os aplicativos de transporte de passageiros ajudam os consumidores a pesquisar, planejar, reservar, pagar e gerenciar suas necessidades de viagem, além de gerar renda para os motoristas cadastrados e impulsionar a economia. Esses aplicativos podem ser executados de várias formas:

a) Aplicativos de rotas compartilhadas: Esses aplicativos fornecem aos usuários a possibilidade de utilizar-se de uma plataforma cujo o aplicativo dá a opção de transportes interurbanos, fazendo com que algumas pessoas consigam mover-se de um município a outro, com preços menores que o de rodoviárias, por exemplo.

b) Aplicativos de mobilidade como serviço: Aplicativos que ofereçam entregas, frete, mudanças, guincho, permitem que os usuários tenham na palma da mão uma ferramenta facilitadora. Esse tipo de aplicativo integra todas as opções de transporte disponíveis e se apresenta aos usuários como um meio facilitador, visto que o usuário não irá precisar utilizar-se de ferramentas de pesquisa, indicações, ele terá todo o serviço na palma da mão, facilitando a rotina para o usuário. Artigo por Betho Costa, CTO da 704Apps do Brasil, especialista em desenvolvimento de soluções de mobilidade urbana.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page